Carga explosiva em Brasília, uau!

Brasília pegou fogo neste domingo, com o encerramento da exposição Hélio Oiticica: O Museu é o Mundo, com performance do poeta, escritor Jorge Salomão, no Museu da República

Eram quatro da tarde quando o som detonou nas caixas as músicas de Jimmy Hendrix

Jorge não usou sunga, mas um short. Também não estava de salto, mas sapatos prateados. E vestia uma camisa branca em que lia-se, na frente, “Eu sou” e, atrás, completava a frase “Hélio Oiticica”…

Gritando ao microfone frases de Hélio Oiticica como “eu não penso, eu não ligo, eu fascino”, assim chegou Salomão, enquanto um balão vermelho subia aos ares da Capital Federal. Depois, Jorge iniciou a leitura do texto Experimentar o Experimental de HO

Uma leitura recheada de acentuações guturais e de dramaticidade, criação dos irmãos Andreas e Thomas Valentin que será repetida em Belém e no Rio, onde a exposição também será mostrada…

Para terminar, perguntado por um jornalista como se conceituaria, se poeta, se escritor se etecétera e tal, Jorge Salomão, no calor de sua performance, não vacilou e soltou: “Sou um explosivo”…

Fotos de Andreas Valentin

jorge Call me Helium Jorge Eu Sou Carga explosiva em Brasília, uau!

jorge Call me Helium Jorge Helio 2 Carga explosiva em Brasília, uau!

jorge Call me Helium Balão e Jorge 6 Carga explosiva em Brasília, uau!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *