Brasil em queima total: Eletrobras, patrimônio de 500 bilhões, posta a venda por 20 bi

O Governo Temer está apressando a privatização da Eletrobras, a maior geradora de eletricidade da América Latina, um patrimônio de 500 bilhões a ser vendido por 20 bilhões. Ao mesmo tempo está forçando os estados de Minas Gerais e Paraná a privatizarem a Cemig e a Copel. Isto está sendo feito em alta velocidade e no maior silêncio, sem debate com a sociedade brasileira. A motivação alegada é levantar dinheiro para cobrir o rombo das contas públicas, mas corre o boato de que também os políticos querem dinheiro para a campanha eleitoral de 2018.
Para referência, informamos que, nos países mais adiantados do mundo, as hidrelétricas são estatais, para garantir o uso correto da água por todos os setores da economia. Nos Estados Unidos, além de estatais, as hidrelétricas mais estratégicas são administradas pelo Exército (US Engineering Corps). No Canadá as hidrelétricas são administradas por estatais regionais, como B C Hydro, Ontario Hydro, Hydro Quebec, e outras. Na França, toda a energia elétrica é administrada pela Électricité de France – EDF; na Suécia, pela Vattenfall AB; na Finlândia, pela Imatran Voima Oy  IVO;  na Alemanha, RWE AG, ENEL; na Itália, ENDESA; na Espanha, EDP, em Portugal e assim por diante.
No Paraná, para debater o assunto, haverá uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa, dia 10 de outubro às 9:30 da manhã, que foi precedida de uma reunião preparatória dos engenheiros no Sindicato dos Engenheiros do Paraná, ocorrida no último dia 20.
É o que informa a esta coluna o engenheiro Elcias Ferreira.

PS: Impressionante a apatia e o descaso do povo brasileiro diante da dilapidação de seu próprio patrimônio, do desmonte de seu país. Não comenta, não discute, não se envolve, como se a discussão não coubesse a ele. Se fossemos uma ditadura de tutelados, de acostumados a dizer “amém” a tudo, até se entenderia… Mas, no Brasil das polêmicas, esse silêncio sepulcral diante da venda de tudo causa-me consternação. Ontem, li que Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central, declarou que o nosso Banco do Brasil está “limpinho”, pronto “para ser vendido”. E ninguém reage, ninguém se manifesta. Vamos acabar todos nus com a mão no bolso, e no bolso furado.

14 ideias sobre “Brasil em queima total: Eletrobras, patrimônio de 500 bilhões, posta a venda por 20 bi

  1. As hidroelétricas são estratégicas e como tal devem ser tratadas. Sou contra a privatização, a não ser que o modelo mantenha o controle das políticas de uso com o governo central.

  2. Ja dizia Paulo Cesar Pinheiro “O Brazil não merece o Brasil”. Ele continua ai, esse Brazil, tentando devorar tudo que seja nacional, desmoralizando o estado para melhor abocanha-lo. O caso da Eletrobras, assim como o Pré-Sal, é uma lastima para o futuro. As crianças ai é que pagarão, de fato, o pato.

  3. Para que servem e serviram as estatais no Brasil? Cabide de empregos dos apadrinhados dos políticos, que usam como moeda de barganha em troca de votos . Cargos importantes ocupados por essas pessoas que não tem a mínima competência para exerce-los e com isso vemos administrações desastrosas, quando não há desvio de dinheiro público (ex. Petrobrás). Sou a favor da privatização de tudo que puder, desde que o governo tenha participação em decisões estratégicas. Os governos de todas as esferas devem sim cuidar da EDUCAÇÃO, SAÚDE, SEGURANÇA, SANEAMENTO BÁSICO E BEM ESTAR SOCIAL. O restante privatiza.

    • Dona Lourdes, qual é a sua qualificação? A senhora sabe a diferença entre privatizar e desnacionalizar?

      • Quem quebrou literalmente as estatais brasileiras foi um certo partido que ficou – sabe-se lá como – 13 anos no poder e saiu pela porta dos fundos. Não deixou saudades. Exemplo do acerto da privatização: o setor de teles, mas há outros. Antes, esperava-se até cinco anos por uma linha fixa ou de celular. Com a privatização, esse escárnio acabou.

        • Concordo. Estatal no Brasil infelizmente serve para cabide de emprego e como resultado más gestões devido a isso.

    • Sei…cuidar da Educação, Saúde. segurança etc … om que dinheiro dona Lourdes? Vamos ter de pagar quanto pelo petróleo (nosso petróleo)? Quem vai determinar o preço do barril, o Brasil ou o dono do nosso petróleo? Mais uma perguntinha básica: que futuro dono de estatal vai permitir que “o governo tenha participação em decisões estratégicas”? Ou a senhora não sabe, dona Lourdes, que as grandes companhias de petróleo do mundo têm os governos como acionistas majoritários e, por isso, com o poder das tais “decisões estratégicas”?

  4. Engraçado é que gosta de desqualificar quem não concorda com sua opinião,Me fez uma pergunta e a respondi com educação. Fiquei no aguardo do retorno, mas no entanto apagou meu comentário, Agora eu pergunto. Sabe o significa democracia? Com certeza irá apagar esse meu comentário.

  5. Cade a elite podre brasileira, os intelectuais e os artistas que colocaram essa corja de ladrões golpistas e corruptos, não vão fazer nada, não vão bater panela, para isso, os alienados estão escondidos na sua própria vergonha e que ajudaram a dar o golpe e entregar a estes políticos corruptos. São sempre os mesmos que se aproveitam em todos os momentos, e sempre alienados a esta podridão, que ai está entregando o Brasil aos estrangeiros. Acorda Povão Brasileiro enquanto ha tempo, porque estes entreguistas não vão fazer nada, para eles isso é normal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *