Borbulhando + e +

LOGO MAIS, no Espaço Eliana Benchimol, no Shopping Cassino Atlântico, vernissage do artista plástico Luis Dolino. Há cincos anos o Rio não conferia uma individual sua, pois Dolino roda o mundo com seus trabalhos e talvez seja o artista que mais expõe fora do Brasil. Ano passado esteve no México e na Suíça

DOLINO PESQUISOU o ritmo das cores e a série de obras escolhidas para a mostra, que envolve grande dose de pretensão: ele entende que, ao dar nome a um objeto, quase sempre se está buscando fixar alguma identidade mais facilmente reconhecível…

“NO CASO de pinturas – obras não verbais, portanto – passamos a conviver com o risco de levar o espectador para um território equivocado, onde a fantasia de quem contempla se vê prejudicada pela indução indevida, ou, pelo menos, redutora”, diz o artista…

MESMO ASSIM, Dolino acredita que, ao mencionar em seus títulos uma associação entre o seu trabalho e a obra de Mark Rothko, está apenas indicando que a constante pesquisa sobre o ritmo, expressa ao longo de uma carreira profissional de 40 anos, dessa vez ocorre enquanto o seu pensamento vagueia pela recordação das obras do grande mestre norte-americano. Trata-se de uma metáfora e uma realidade…

UM BOM motivo para atravessar a “poça d’água” e pegar a ponte Rio-Niterói, neste domingo, é ir ao Caio Martins assistir ao show Marias. No palco, Maria Rita e Maria Gadú. Promoção da MPB FM…

O CHEF Sormany Justen, do restaurante II Perugino, é mais um adepto da Hora do Planeta e vai usar luz de velas nas mesas, no sábado, dia do evento, promovido pela Rede WWF. Então, não esqueçam de dar a sua contribuição apagando as luzes por uma horinha. A natureza agradece…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *