Ai, que mergulho!

Preparem seus espíritos elegantes para o lançamento, amanhã, na Livraria da Travessa, do livro Ai, que absurdo!, da Narcisa Tamborindeguy, que voltou a se assinar Narciza com Z , e a gente que fique nessa dança reaprendendo todo dia a escrever o nome dela – ai, que absurdo!

Segundo ela própria, “são histórias reais e totalmente absurdas sob a ótica bem humorada”. Ela conta que alguns personagens do livro receberam nomes fictícios, outros, que não se incomodam de aparecer, estão com seus nomes reais. Entre as histórias muito loucas, está a de uma grande amiga russa, que veio ter o filho no Brasil. Tudo pronto para o parto, já da maternidade, e a russa pede champã e vodca. O que, para espanto geral, foi providenciado! Coitada dessa criança, já nasceu de pilequinho. Ai, que judiação!…

Em outra passagem da obra de Narciza, tem o episódio da dengue de sua filha,Mariana, de cama, quando entra pela casa adentro ninguém menos do que Zeca Pagodinho cantando “Deixa a vida me levar, vida leva eu”, para que ela logo ficasse logo boa. E ela ficou. Ai, que absurdo!…

Tem também a passagem da grande festa dada pelo príncipe Thurn Und Taxis, em seu castelo na Alemanha, que, para se divertir um pouco mais botou laxante no caviar dos convidados e trancou todo mundo em uma sala sem banheiro, ficando espiando as pessoas se contorcendo pelo buraquinho da fechadura. Ai, que aperto!…

Houve um mesmo dia em que Narciza foi assaltada duas vezes, dentro do mesmo táxi, na mesma São Paulo.  Ai, que prejuízo!

Com bufê do Demar, Narciza vai receber para autógrafos, no coquetel do lançamento, dentro de um Cavalli cor de laranja. Ai, que belezura!…

E a foto foi feita hoje, na piscina do Copa, onde ela mergulhava para esfriar a ansiedade de véspera de estréia…

Foto de Sebastião Marinho

narcisa Ai, que mergulho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *