A vida dos Seabra contada em livro em Paris

Dia 19, em Paris, no Salão do Livro, vai ser lançado o livro O Edifício Seabra e a Família Seabra, de Maria Araujo. E no dia 20 será um coquetel pelo lançamento do livro, no hotel Georges V, onde Nelson Seabra morou, oferecido por Maria e seu marido, Manoel Rui da Silva, que trabalhou mais de 50 anos com Nelson. Quando morreu, Nelson deixou uma bela herança para seu colaborador, aí incluídos apartamento na Delfim Moreira, andar inteiro de escritório, dinheiro, ações. Uma pequena fortuna…

Os Seabra eram assim. Extremamente generosos e extremamente reconhecidos pelo trabalho de seus colaboradores. Dona Assunta Seabra doou apartamentos para todos que a serviram ao longo da vida, copeiro, governanta, motorista, costureira. Com a delicadeza de deixar, ao morrer, para cada uma das antigas colaboradoras, uma bela joia. E não eram qualquer joia. Eram pulseiras largas de brilhantes, cada uma mais preciosa e bonita do que a outra…

A exemplo de sua mãe, Nelson fez o mesmo com todos os funcionários que o serviram. Que não eram funcionários apenas, eram amigos de sua grande estima. Como foi Manuel Rui. Quem conheceu Nelson Seabra apenas das referências à sua sofisticação, às suas amizades nas cortes europeias e no grand monde internacional, não conheceu o verdadeiro Nelson. Um notável ser humano…

Do Rio, seguem para o lançamento do livro, os últimos Seabra remanescentes: Idinha Seabra Veiga, o filho, Antonio Paulo, e a neta, Mariana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *