A história da Alta Sociedade Brasileira passa pelo Vale do Cuiabá (1)

As imagens são terríveis, a visão é devastadora: o Vale do Cuiabá, um paraíso suspenso na Região Serrana do Rio, depois da enchente virou o retrato do caos, invadido pela lama, os detritos, restos da natureza arrancados e despejados ao longo de quilômetros de catástrofe, destruindo jardins, derrubando casas, matando centenas de pessoas, fazendo de um dos mais belos cenários do mundo o retrato do desespero e da destruição…

vale 1 A história da Alta Sociedade Brasileira passa pelo Vale do Cuiabá (1)

Visão do Vale do Cuiabá, depois da enxurrada de lama, detritos e água, que transformou um córrego singelo numa grande fenda

Vamos, a partir de hoje, contar, aqui, em capítulos, a história desse vale encantado, que, por tantas décadas, foi o eldorado das famílias tradicionais brasileiras…

A origem do eldorado Cuiabá

Nos anos 20 e 3o, a elite carioca procurava terras para suas férias rurais e encontrou um vale mágico, verdejante: o Vale do Cuiabá! Perfeito para abrigar os Soares Sampaio, Salgado Filho, Machado Coelho de Castro, Cápua, Gouvêa Vieira e outras famílias coroadas…

A cerca de duas horas do Rio, seguindo pela estrada que liga Itaipava a Teresópolis, o Vale do Cuiabá revolucionou o jeito de a elite carioca passar suas férias no verão e, no inverno, curtir o frio da Serra…

As famílias Marchese e Cápua foram as pioneiras na criação de haras de cavalos de corrida, numa região tão próxima da sede do Jockey Club Brasileiro, na Gávea. Na propriedade de Júlio Cápua, foi montado um centro de treinamento, com pistas de corrida feitas com base de concreto e cobertas por areias levadas das praias do Rio, e também uma pista natural de grama…

Quem conhece, ali, a Fazenda Santa Cecília, dos Gouvêa Vieira, proclama que sua sede é uma das casas mais lindas do mundo. Nada há de mais elegante. O senador João Pedro e Cecília Gouvêa Vieira levaram todo charme chique carioca para o Vale do Cuiabá…

Fazenda Paquequer

No ano de 1940, o deputado José Machado Coelho de Castro foi ver umas terras que ficavam no caminho para a cidade de Teresópolis. Na época, a estrada era por Itaipava e, a seis quilômetros do início da estrada de terra, ficava a entrada para os vales da Boa Esperança e do Cuiabá. Um clima muito agradável, cenário perfeito entre montanhas, nascentes de água e muitas terras férteis…

No final da estrada do Vale do Cuiabá, havia uma pequena vila e um caminho que levava a outras propriedades, entre elas a dos Soares Sampaio. Logo após, começavam os domínios da hoje Fazenda Paquequer. O deputado se encantou com os 41 alqueires do terreno cheio de nascentes naturais, fazendo divisa com o município de Teresópolis, cortado pelos afluentes do Rio Paquequer. Assim, Machado Coelho adquiriu a área e a batizou de Fazenda Paquequer…

Foi uma noite de muitos ós de admiraçao e elogios à casa de dois andares, feita em pedras de cantaria, com cerca de três mil m² de área construída. O estilo moderno misturava pedras, pisos de tábuas corridas de imbuia, lareiras e uma sala de jantar com mesa de 30 lugares, o auge do chique!…

Mas o grande destaque da casa era o vidro “blindex”, novidade da época, com três metros de altura por cinco de largura, vindo de Paris junto com um montador especialmente enviado pela fábrica. Quando colocou a peça no lugar, o francês deu uma martelada no meio do vidro, para mostrar que não quebrava, e causou furor! O vidro foi colocado na sala, permitindo uma visão exuberante de toda a propriedade…

1274066496 93686747 1 Fotos de Fazenda Paquequer em Itaipava Petropolis 1274066496 A história da Alta Sociedade Brasileira passa pelo Vale do Cuiabá (1)

A casa-sede, que teve o auxílio de Lina Bo Bardi, em seu projeto, construção e decoração

1274066496 93686747 2 Fazenda Paquequer em Itaipava Petropolis Petropolis 1274066496 A história da Alta Sociedade Brasileira passa pelo Vale do Cuiabá (1)

As treliças azuis nas janelas datam a casa dos 40’s

Na frente da propriedade, o deputado represou um lago, e também construiu uma capela com vitrais trazidos da França. De sua Lorena natal, em São Paulo, ele trouxe o sino de bronze, que badalava na catedral de sua cidade – e então ele podia ouvir, nas horas das refeições em sua fazenda, as badaladas de sua infância…

Os móveis eram todos franceses, o serviço da casa era composto de copos Baccarat e louça Limoges, todas com monograma MCC. Com os filhos já crescidos, o deputado vislumbrava ver a grande família, com filhos, netos, todos aproveitando ao máximo a fazenda, e ali colocou um pouco de gado, cavalos, ovelhas, patos, galinhas e uma grande horta. Os filhos casaram, os netos vieram. Maria Celeste, a mais velha, se casou com José Bonifácio Flores da Cunha. José, conhecido como Josi, se casou com Neusa Cordovil, e Bebe, a caçula, com Mario Marchese…

1274066496 93686747 3 Fazenda Paquequer em Itaipava Petropolis Apartamento Casa a venda 1274066496 A história da Alta Sociedade Brasileira passa pelo Vale do Cuiabá (1)

Ao fundo, o vidro blindex, em peça única, de onde se vislumbrava toda a propriedade

Mario Marchese, o genro do deputado, era um apaixonado por cavalos de corrida e queria construir um haras para sua criação de puros sangues. Em 1963, antes do golpe militar, o senador João Pedro Gouvêa Vieira, já proprietário de um belo recanto no Vale do Cuiabá, receando uma possível revolta comunista no Brasil, a exemplo de Cuba, decidiu vender seu Sítio São José, adquirido então por Mario Marchese...

Com o golpe militar e afastado o pânico do “golpe comunista”, o senador quis desfazer a venda do sítio, porém Marchese não voltou atrás, prometendo encontrar uma propriedade para le. Uma outra área perto dali fora posta à venda por Álvaro Soares Sampaio, Marchese ofereceu-a ao senador que, rapidamente, a comprou, colocando-lhe o nome de Fazenda Santa Cecília. Mario mudou o nome do sítio para Haras do Cuiabá. Todos ficaram felizes…

Em 1975, com a morte do deputado José Machado Coelho de Castro, a Fazenda Paquequer foi dividida entre os filhos, que, em meados dos anos 80, decidiram vendê-la ao empresário do setor de alimentos José Sanchez. Tão encantado ficou Sanchez com a compra que, anualmente, recebia toda a família Machado Coelho para um jantar sentado…

1274066496 93686747 4 Fazenda Paquequer em Itaipava Petropolis Imoveis 1274066496 A história da Alta Sociedade Brasileira passa pelo Vale do Cuiabá (1)

O Vale do Cuiabá, na Fazenda Paquequer, antes da devastação

Com a mudança da família Sanchez para Brasília, novamente foi colocada à venda a Fazenda Paquequer, quando, nas recentes chuvas, viu seu pequeno córrego transformar-se numa grande fenda no terreno, pela ação da enxurrada de lama e água…

A sede de tantas histórias, porém, nada sofreu. Resta saber se ela viverá, de novo, momentos de tanta felicidade e beleza, com seu futuro novo proprietário, agora sob o imponderável risco de outros deslizamentos e enchentes…

Fotos antigas da Fazenda Paquequer, das décadas de 40 e 50:

Fazenda Paquequer A história da Alta Sociedade Brasileira passa pelo Vale do Cuiabá (1)

9 A história da Alta Sociedade Brasileira passa pelo Vale do Cuiabá (1)

Vista da fazenda Paquequer

2 ideias sobre “A história da Alta Sociedade Brasileira passa pelo Vale do Cuiabá (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *