A difícil missão de festejar Beth Serpa, aquela que não gosta de chamar atenção

Beth Serpa fez aniversário. Mas Beth, que é uma das anfitriãs que mais recebem no Rio, não gosta de festas. Sobretudo não gosta de ser o centro das atenções. Seu prazer é pelos grupos pequenos, em lugares marcados na sua linda mesa de jantar, que ela monta no maior capricho e requinte. E que os homenageados sejam os amigos. Ela, jamais!

Porém, é querida. E todos que a estimam marcam o 23 de março de seu aniversário em suas agendas. Não dá para fugir. Nos últimos anos passados, suas irmãs e algumas amigas ousaram grandes almoços femininos no restaurante Paris, lotado sempre. Mas esta semana o maridão, Carlos Alberto Serpa, chamou a si a missão difícil e decidiu celebrar Beth, na mesma Casa Julieta de Serpa, porém na intimidade do Bar luxuoso das cortinas de seda pura, com um grupo muito, muito íntimo…

Foi show! Nos dois sentidos. Show de agradável, alegre, bem sucedido. E show porque a noite acabou se transformando num show de verdade, já que os artistas do elenco fixo da Julieta de Serpa, todos amicíssimos de Beth, insistiram em dar canja a noite toda, cada um cantando em seu estilo pessoal, um melhor que o outro, e foi um nunca acabar de coisa boa. Houve também os “karaokês”, com os cantores de chuveiro arriscando exibir seus talentos jamais revelados… Uma diversão! Cantamos, dançamos, comemos delícias, o bolo inclusive, e tudo isso num ambiente de quem se gosta muito.

Poderia ter comemoração melhor?

Bolo da Beth

Serpa com Beth,  Carol Murta Ribeiro ao lado, e o ‘parabéns pra você’

Marisa e Jair Coser também tinham o que comemorar…

Amigas de fé, irmãs camaradas, Maninha Barbosa, Beth Serpa, Monica Clark, Paula Almeida e Monica Faria

Serpa com a querida Belita Tamoyo, consultora informal da Casa Julieta de Serpa para assuntos operísticos e ‘sobremesísticos’ – vocês sabem, a Belita é a craque das sobremesas em suas recepções, e sua mãe, a saudosa Georgette, detinha as receitas dos melhores doces da cidade, segredos disputados por todas as anfitriãs do high.

Beth e sua irmã estilista, Marga Padilha, dona da marca Íssima

As cantoras ótimas Carla Odorizzi e Gottsha

Desembargador Paulo Espírito Santo e sua juíza, Leise Espírito Santo

Arnaldo e Ruth Niskier

O cineasta Alex Machafer e Dani Carneiro

Beth com os friends forever Leleco e Maninha Barbosa. Pedi pra ele a cantar ao microfone uma das marchinhas de carnaval que compôs com o pai, Chacrinha, e João Roberto Kelly, mas Leleco declinou, alegando que as letras não são mais ‘politicamente corretas’. A saber: “Cabeleira do Zezé”, “Mulata bossa nova”, “Maria machadão” etc… Ai, muchocho…

Jorge Delmas e Rodrigo Kestring

Liliana Rodriguez e Nestor Rocha

E nós rimos, e cantamos, e dançamos… aqui a Maria Célia Moraes com o Serpa

As maravilhosas Lucia Biachini e Taty Caldeira deram um show de voz

Fotos de Verônica Pontes e Marcelo Borgongino

 

 

 

 

4 ideias sobre “A difícil missão de festejar Beth Serpa, aquela que não gosta de chamar atenção

  1. Prof Carlos Alberto Serpa foi sócio de minha tia avó, ou a Salua ou a Martha. Os Serpa são maravilhosos!

  2. Beth Serpa é carismática. Ela e Carlos Alberto se completam na alegria de viver! Abraços e meus parabéns para o casal!
    Angela Adnet

  3. Amo voce e seu trabalho querida. Escrevo tambem inspirada em voce. Sucesso e saude sempre. Abeijos Safira Bengell

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *