A colunista propõe e Globo cria Grupo de Controle de Qualidade das novelas

Transpiram ecos de uma reunião havida semana passada na Rede Globo em que os autores de novelas teriam sido devidamente enquadrados pela direção que decidiu, por motivo de insatisfações várias, criar um Grupo de Controle de Qualidade  de sua dramaturgia que zelará de pertinho por tudo que diz respeito às novelas…

Informa hoje a colunista de TV da Folha de São Paulo, Keila Menezes, que os autores até ouviram que seus salários são suficientemente altos para que eles se preocupem mais com detalhes relativos aos resultados da dramaturgia, ops!…

O grupo acompanhará a produção do texto desde a elaboração da sinopse, do perfil dos personagens à escolha dos atores e toda a evolução da novela. Enfim, terão todos os cuidados para que histórias semelhantes não ocorram em novelas simultâneas. Para que não haja repetição de tramas, situações e tipos. Até na cenografia temos visto objetos decorativos de casa de núcleo brega (casa de Tufão em Avenida Brasil) repetidos em casa de núcleo chique (casa de Melissa em Amor eterno amor)!…

Este Grupo de Controle de Qualidade será tipo um Grupo de Bonis genéricos (já que o Boni original não se encontra disponível) e servirá de grande valia. Sua atuação poderá acabar com essa coisa chata de autores detonarem farpas uns contra os outros, disputando a primazia da ideia de uma trama ou da escolha de um ator…

O Grupo será muito bem-vindo se palpitar nos excessos cosméticos de artistas, que exageram no botox e nas cirurgias plásticas,  tornando-se quase “bonecos digitais”…

Tudo isso, não só afeta a dramaturgia, como também o próprio bolso da empresa, já que seu elenco é um item patrimonial importantíssimo, numa grande empresa de entretenimento como a Rede Globo

A reunião foi semana passada. Mas esta jornalista bate nessa tecla há tempos. Em janeiro propus exatamente a criação de um departamento de controle na empresa. Confiram…

No dia 14 de janeiro, perguntei no título:  “Onde estão os “bonis” do século 21 que não controlam o excesso de botox nas novelas?” http://bit.ly/Awyr0i

No dia seguinte, voltei à carga no post “Botox nas novelas gera polêmica”  http://bit.ly/Ud4oWy

No dia 7 de abril, postei comentário intitulado “Emissora global toma providência sobre excesso de botox de seus artistas!”  http://bit.ly/PmYdzd

O papel do jornalista não é o de apenas elogiar. É o de também elogiar, quando acha que isso é justo e necessário.

O papel do jornalista é o de ser construtivo e sincero, mostrando direções, dentro de suas possibilidades críticas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *