A Arca de Noé ancora no Museu de Arte Moderna!

O artista argentino Luis Felipe Noé inaugurava sua retrospectiva no MAM carioca, e a presença portenha foi grande. De Buenos Aires, vieram o diretor do Museu Nacional de Belas Artes argentino, Guillermo Alonso, amigo de Noé, Mariana Povarc, galerista de Noé, e toda a família do artista Noé: a mulher, Nora Murphy, e os filhos, Paula e Gaspar Noé, este um cineasta cult. Uma verdadeira Arca de Noé!…

Foi um vernissage animado. Até o prefeito Eduardo Paes, um dos patrocinadores, estava, e teve Noé como cicerone no percurso da mostra, que reúne instalações, pinturas e desenhos. Exbindo sua gravidez, a produtora do projeto, Ana Borelli, contava que foram cinco anos de batalha até conseguir realizar o evento, que inclui a publicação de um livro sobre o artista argentino. E isso se deveu muito ao então ministro da Cultura, Gilberto Gil, que, quando conheceu a obra de Noé em Buenos Aires, colocou todo empenho em trazer a exposição ao Brasil…

Passaram pelo MAM, na abertura, as artistas plásticas Livia Flore e Ana Holck, o curador Paulo Venancio Filho, a dupla de artistas Mauricio Dias e Walter Riedweg, que expõe no mundo todo, a vereadora Aspásia Camargo e Lucia de Meira Lima, vindo do Palácio das Laranjeiras e carregando o livro de 3,6kg de Jorge Hue. Uma obra de peso…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *