No Rio de Janeiro, um casamento belo, único e exemplar, de um brasileiro que passa a deter os títulos de nobreza de seu marido europeu

Foi bonito, foi íntimo, foi elegante, foi tocante. Era o casamento do brasileiro Henrique Mollica e o príncipe italiano Giulio Durini di Monza.

Há três anos, Giulio e Henrique se conheceram e são felizes, dividindo-se entre a cidade de Milão e o Rio de Janeiro.

A solenidade seguida de almoço sentado, 14 pessoas à mesa, foi em casa da família brasileira de Giulio, no alto da Glória, com a imensidão da Baía da Guanabara por testemunha, os barcos como se a flutuarem contentes enfeitando a festa, a mais linda das vistas da cidade em dia iluminado, o mais perfeito dos ângulos.

Era como se todos os deuses de todas as mitologias houvessem conspirado para criar, naquele dia, naquele horário, naquele exato momento, o mais perfeito e harmonioso dos cenários para a união daqueles dois homens da mais perfeita beleza e mais harmoniosa das paixões.

A residência carioca Durini é daqueles tesouros extraordinários que o Rio de Janeiro mantém bem guardados, conhecidos apenas pelos insiders “da gema”.

Uma propriedade que domina a perspectiva da entrada da baía por completo, no alto da ladeira do Barão de Guaratiba, seu proprietário original. Posteriormente, foi adquirida pela fazendeira e colecionadora de cavalos de corrida, a russa Margarida Lara, que a descobriu quando a avistou ainda no barco de sua chegada rumo ao Cais do Porto, e decidiu, lá do deck do navio, que seria sua dona.

E foi! Até os 104 anos de idade. Só a vendendo ao casal Nicola Durini após anos de insistência de Josefina, por cuja sensibilidade e gosto Margarida se encantou, ao visitar sua fazenda nos arredores de Piraí. Conclui: Josefina e Nicola estavam à altura de serem seus sucessores à frente daquela “Villa” encantada sobre o Rio!

Eram encantos e encantos e encantos naquele meio-dia de quarta-feira, três de agosto do ano 2014.

Quem esperava encontrar uma juíza de paz soturna se deparou com uma diva, olhos azul turquesa, rosto belo, porte de modelo e tradição no Judiciário brasileiro. Vera Bandeira de Mello, neta, filha, irmã e mãe de juristas – e sua filha, linda como ela, atua como pesquisadora na Comissão Nacional da Verdade.

Sabe bem a dra. Vera  a importância da bagagem familiar. Esta foi a tônica de sua preleção aos noivos. Emoldurada pelo dia límpido, ela falou: “O Casamento é baseado na união de duas pessoas diferentes, com afinidades, que seguem juntas por toda a vida, sob a proteção do Estado, o reconhecimento da Lei. A proteção maior, porém, será sempre delas. Elas é que realizam o Casamento no dia à dia, com amor e respeito em muitos outros sentidos, que apoiam o amor e servem de lastro à Família, fazendo dela o bem maior. A Família é a base da felicidade do Ser Humano. É nossa escola do Amor. Através dela a gente aprende a amar sendo amado”.

Competente e sensível, desde o início de sua fala referiu-se àquela cerimônia como “casamento”. Pois a tal da  “união civil”, de que tanto falam, até na campanha política, simplesmente não existe na legislação brasileira.

Saibam vocês que a expressão “união civil” é usada no mundo inteiro para tentar rebaixar o direito dos gays ao casamento, criando uma instituição paralela discriminatória, exclusiva para homossexuais.

Vamos ser claros: de acordo com a Constituição Federal, o casamento é civil e ponto.E  o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo já é possível em qualquer cartório do Brasil, graças a uma decisão do Conselho Nacional da Justiça, e para sempre! Era casamento, aquela cerimônia a que assistíamos naquele dia abençoado e pleno.

Como madrinhas e testemunhas, assinamos Josefina Durini, prima do noivo Giulio, e eu,amiga de Henrique e Giulio.  Fiquei muito emocionada. Lembrei-me de quando, em 1998, recebi o Troféu Arco Íris de Direitos Humanos, no Cine Odeon, e chorei comovida pela distinção.

Henrique Mollica passou a se assinar com o sobrenome de Giulio: Henrique Mollica Durini di Monza. Assim com este novo nome Henrique já está, há quatro meses, inscrito no Libro D’oro Della Nobiltà Europee, onde é o primeiro brasileiro a entrar pelo casamento. A entrada antecipada, mesmo antes da formalidade legal no Brasil, se deu devido a uma questão meramente burocrática da edição, já que o livro é lançado apenas de dois em dois anos e sairia em maio passado.

Pelo casamento com Giulio, ele passa a também deter os títulos nobiliárquicos do marido, entre eles o de príncipe Durini e o de marquês. Giulio também é barão e é conde di Monza.

A trajetória da família Durini,  das mais antigas e importantes da Lombardia, do ponto de vista político e também artístico. Com cardeais, bispos, governadores e prefeitos, o clã escreve a história de Milão desde 1644.

A família Durini é guardiã da coroa contendo um anel de ferro forjado com um dos cravos que pregaram Cristo na cruz, símbolo de poder na Itália, usada em 1805, por Napoleão Bonaparte, para se coroar rei da Itália.

Giulio Durini di Monza é um grande e renomado pintor na Itália. Formação dentro do academicismo, porém com olhar totalmente contemporâneo, resultando em trabalhos provocadores e de grande magnetismo. Tal qual o grande portrait de sua prima, no salão principal da casa.

_MG_9315- GIULIO DURINI E O RETRATO DE SUA PRIMA JOSEFINA QUE ELE PINTOU

Giulio ao lado do extraordinário retrato de sua jovem prima, pintado por ele, que mantém ateliê no Rio em apartamento com pé direito de cinco metros

Giulio Durini também preside a  Fundação Alessandro Durini, que conserva e detém os oito palácios da família. No momento, ele concentra energias no Palazzo Durini da via Santa Maria Valle, em Milão. Trata-se do único dos palácios da família que pode ser visitado pelo público. A ideia é fazer dele um local para encontrar artistas, ouvir música, visitar exposições. Foi lá que viveram, se inspiraram e tiveram seus ateliês o pintor Giuseppe Bossi, que lá morreu em 1815, e o escultor Antonio Canova, amigo de Bossi.

Ao fim da cerimônia, a juíza selou, encerrou e sacramentou o ato com a célebre e definitiva frase: “Eu vos declaro casados perante a Lei”.

Todos nos abraçamos comovidos e contentes.  As mulheres protegidas do sol, sob chapelões que Josefina teve a feliz ideia de deixar à disposição no canapé da varanda. Houve um brinde com champagne rosé ao ar livre, sobre o gramado diante do casarão.

Foi tocante. Foi elegante. Foi justo e belo.


_MG_9150- HENRIQUE MOLINA, JOSEFINA DURINI E GIULIO DURINI

Henrique Mollica, Josefina Durini e Giulio Durini

_MG_9142- HENRIQUE MOLINA, JUIZA VERA BANDEIRA DE MELO E GIULIO DURINI

Henrique Mollica, a linda e elegante juíza Vera Bandeira de Melo e Giulio Durini di Monza

_MG_9117A mesa da cerimônia montada diante da Baía da Guanabara

_MG_9190 - A CERIMONIA

_MG_9179 -  JUIZA VERA BANDEIRA DE MELO

A dra. Vera Bandeira de Mello faz sua preleção.  Ela falou bonito e firme. Com a Justiça e com o coração.

Ser contra o casamento civil igualitário é ser contra os direitos civis dos casais do mesmo sexo, portanto, é ser contra a igualdade e a favor da discriminação.

_MG_9175- JUIZA VERA BANDEIRA DE MELO, JOSEFINA DURINI, GIULIO DURINI, HENRIQUE MOLINA E HILDEGARD

A cerimônia ao ar livre diante da varanda da casa

_MG_9210 - OS NOIVOS GIULIO E HENRIQUE

Os noivos Giulio e Henrique vestiram-se iguais

_MG_9215- TROCA DE ALIANÇA DOS NOIVOS GIULIO E HENRIQUE

Alianças clássicas de ouro amarelo e botões de rosas brancas nas lapelas

_MG_9221- TROCA DE ALIANÇA DOS NOIVOS GIULIO E HENRIQUE

“No Brasil, a aliança é na mão esquerda”, a juíza Vera precisou avisar

_MG_9238- HENRIQUE MOLINA ASSINANDO O LIVRO

O noivo Henrique Mollica, que passa a se chamar Henrique Mollica Durini di Monza

_MG_9246- GIULIO DURINI

O noivo Giulio Durini di Monza

_MG_9252- HILDERGARD ASSINANDO O LIVRO

Madrinha Hildegard

_MG_9254- JOSEFINA DURINI ASSINANDO O LIVRO

Madrinha Josefina Durini

_MG_9231- A CERIMONIA

“Eu vos declaro casados!”

_MG_9228- O BEIJO DOS NOIVOS

“Agora é o beijo, por favor”, pediu o fotógrafo Marinho

_MG_9299- BRINDE DOS NOIVOS

O brinde ao ar livre, após a cerimônia

_MG_9308- CHAPEUS

Chapéus no canapé da varanda à disposição das convidadas que quisessem se proteger do sol

_MG_9291- CLAUDIA E CRISTIANE FERRAZ

Enchapeladas Claudia e Cristiane Ferraz

_MG_9279- JUIZA VERA BANDEIRA DE MELO, ECKEL VERRI E JOSEFINA DURINI

Entre a juíza Vera Bandeira de Mello e a anfitriã Josefina Durini, o estilista Heckel Verri chegou no mesmo dia de Nova York, a tempo de estar no casamento dos amigos

_MG_9326

No living, estofados desenhados pela própria Josefina. São grandes mesinhas, poltronas e pufes circulares, que deslizam sobre o chão de madeira, tecidos nas cores laranja e pink, e a conformação do ambiente muda de acordo com a vontade e a atitude dos presentes

_MG_9120

Pink

_MG_9155-

Francesca e Josefina Durini

_MG_9140- ABJAN ASVVANI, PATRICK MIKAELOFF, CLAUDIA FERRAZ E CRISTIANE FERRAS

Patrick Mikaeloff, Abjan Avvani, Claudia e Cristiane Ferraz

_MG_9134

A casa

_MG_9206 - ABJAN ASVVANI, ECKEL VERRI, FRANCIS BOGOCIAN E CLAUDIA FERRAZ

Convidados

_MG_9330- NICOLAS WOLLAK, HENRIQUE MOLINA, GIULIO DURINI E JOSEFINA DURINI

Nicolas Durini. Henrique e Giulio Durini di Monza já casados e Josefina Durini

_MG_9331- RECEPÇÃO

À mesa

_MG_9122

A sala do almoço

_MG_9334- RECEPÇÃO

Os recém casados à mesma cabeceira

_MG_9127

Sala de estar, o moderno se mesclando à arquitetura antiga

_MG_9343- BRINDE

O discurso do príncipe Giulio Durini di Monza, no brinde após a sobremesa, elogiando o Brasil por seu exemplo de compreensão às diferenças, possibilitando o direito ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, o que aqui é uma lei do Congresso, válida para sempre. “Infelizmente em meu país, na Itália, isso ainda não é possível”, lamentou. E todos fizemos um brinde, felizes, e cumprimentamos Henrique e Giulio, que há três anos se conhecem e sinceramente se amam.

Na véspera, os pais de Giulio telefonaram de Milão, ele um senhor de 85 anos, lamentou não poder estar aqui no Rio de Janeiro, falando de sua alegria por sabê-los estarem realizando um sonho e desejando toda a felicidade do mundo ao casal.

_MG_9362- BRINDE

O brinde dos noivos e seus amigos à mesa

_MG_9138- FRANCIS BOGOCIAN, GIULIO DURINI E HILDE

Francis Bogossian, Giulio Durini e Hildegard Angel

Fotos de Sebastião Marinho

 

67 ideias sobre “No Rio de Janeiro, um casamento belo, único e exemplar, de um brasileiro que passa a deter os títulos de nobreza de seu marido europeu

  1. Parabéns aos noivos!! Espero que um dia eu tenha uma cerimonia destas tb! Mas independente disto, fico lisonjeado pelo Brasil oportunizar á um estrangeiro uma união que não é permitida em seu país!!

  2. Prezados(as),
    Que beleza de festa!
    Festa da harmonia, da tolerância e , acima de tudo, do amor.
    Felicidades aos noivos.

    • A pessoa vem até aqui só pra vomitar preconceito. Pois pode chorar, Luiza. Nós gays estamos aí e estamos para ficar. E se reclamar, terá mais gay no mundo pra ser feliz e te deixar aí com seu recalque. Viva sua vida e deixe a felicidade dos outros em paz.

    • Luiza, pedir pra vc não ser preconceituosa já não adianta, mas faz isso, fica com essa ideiazinha atrasada e estúpida só pra você!!!!!

    • Deixem, pessoal, outro dia essa Senhora diria ser o fim do mundo a abolição da escravidão…. questão de tempo/lugar….

    • Sabe o que é o fim do mundo? Pessoas que não conseguem suportar o amor dos outros, a felicidade dos outros… que não suportam o fato de dois seres humanos adultos e conscientes de seus atos resolverem, por livre e espontânea vontade, ficar juntos… E digo mais: se o amor é o fim do mundo, queridos Giulio e Henrique, não os conheço, mas eu espero ir até o fim do mundo com vocês. Felicidades ao casal. Viva o amor.

    • oq temos aqui e uma cerimonia maravilhosa que deu ao brasil e a sociedade um exemplo de que nao temos q ter medo e nem vergonha de assumir nada pois todos merecemos ser felizes com quem gostamos e queremos nao vou pelo que pensam e nem pro que falam vou pelo q sinto e gosto teremos agora pra o desconforto de outros uma nova constituiçao a dos felizes e nao a antiga dos opromidos desejo tudo que a de mais belo para esse casal lindo

    • É o fim do mundo mesmo Luíza! A Bíblia diz em Levítico 20:13 “Se um homem se deitar com outro homem como quem se deita com uma mulher, ambos praticaram um ato repugnante. Terão que ser executados, pois merecem a mor­te.” E aí Luíza você já matou quantos gays hoje?

  3. Que lindo !!! Parabéns aos noivos !!
    Pensei , como li nessa msm coluna certa vez , que fosse cafona usar título nobiliárquico !
    Ainda bem que se informou e percebeu o quanto os títulos são importantes em qlq século ,e os poucos que os detêm devem se orgulhar !!

  4. Parabéns ao casal. Não somos amigos, mas tive o prazer de conhecer os dois em Milão o ano passado. O CASAL GAY MAIS CHIQUE de Milão, os Durini têm vários palácios e uma ilha maravilhosa no Lago de Como, sem falar no castelo em que moram Giulio e Henrique, que fica em uma cidade chamada Durini, a 20 minutos do Lago de Como. Por motivos de trabalho fui duas vezes ao palácio perto da igreja Duomo, onde eles também têm residência. Mágico, o lugar com apenas 3 andares, onde o segundo e o terceiro são privados, a casa deles.

    O primeiro andar, eles alugam para Grandes Eventos. Quem cuida da direção é o Henrique Mollica, aliás, agora, Henrique Durini. Um garoto jovem, mas muito bonito, que por onde passa chamava atenção. Num evento, muito profissional e simpático, eu vi o Giulio, que sempre vinha falar com ele, muito carinhosamente. Mas quem comanda e manda nos eventos ali é o brasileiro. Bom para nós!!!!! Espero ter a oportunidade de ir mais vezes, PARABÉNS, LINDOS, ARISTOCRATAS, RICOS, SE AMAM. O que mais querem estes dois príncipes? E não são de conto de fadas,rsrrs Parabéns mais uma x. Felicidades!!!!!

  5. O RJ realmente precisava de pessoas e festas como estás ,Chique,privado,noivos lindos ,elegantes o cenário um espetáculo ,Parabéns ,ter tradições e outra coisa, parece uma festa de príncipes britânicos .

  6. Casamento lindo! E linda também estava voc~e, Hilde, no capítulo anteontem em Dancindays. Cabelinho curto, vestido” bafo” verde água, simpática com a “moça do chicletes”, rs, adorei, bjs!

  7. Nossa que chique este casamento, nao parece ser no Brasil, o casal super bem vestidos para a ocasiao e o horario. Parabens lindos. Principes existem. hahahaha nao consigo encontrar o meu rsrsrs

  8. Sucesso aos Durini, um casal exemplar, conheci os dois em um jantar em Milao no palacio onde eles moram, era a festa da marca Yves Saint Laurent que alugou o maravilhoso palacio onde eles vivem, mega festa de natal, os dois eram as estrelas da festa, tudo muito bem organizado, extremamente CHIQUE, felicidades ao casal!!!!!!!!!!

  9. Una bellísima ceremonia y decirte que el hambiente se mostro con Amor y el apotiosico brindis lleno de ternura y las personas que les rodiaba con sentimiento, Amor, Ternura
    Felicidades de parte de alguien que no los conoce
    Pedro Manuel

  10. Sem preconceito, sou a favor da livre escolha de vida do ser humano, ser feliz é o mais importante! A felicidade só você pode adquirir, parabéns para os dois!

  11. PARABÉNS! Muito bonita a cerimônia, sóbria, noivos distintos e muito elegantes! Que sejam um exemplo…espero que seja mais divulgado apesar da discrição de todos!

  12. Hilde sempre olho o seu blog,sou seu MEGA fã,fui no espaço Zuzu em SP estava lindo tudo..
    Hoje entro e me deparo com este lindo casal que a primeira vez que vi foi em Milão ,eles tem uma casa maravilhosa,aliás um PALÁCIO onde eles moram,alugam para empresas fazerem grandes festas,e com o dinheiro o Giulio Durini que tem uma fundação em Milão ajudá muitas crianças pobres no na Itália ,fui na festa da Editora Abril,uma MEGA festa éramos 500 brasileiros a maioria arquitetos ,estávamos em Milao para a semana dos lançamentos de móveis em Milão,o comentário da festa claro era que o COMPANHEIRO do príncipe era MADE IN BRASIL,rsrsrsrsrsrs todos curiosos para ver ele,um orgulho para nós brasileiros naquele momento,em Milão a festa um mega sucesso,brasileiro LINDO,EDUCADO,profissional,Conde Giulio,se senti que e um aristocrata no olhar,como controla tudo mas muito simpático e receptor em sua casa.PARABENS ao LINDO CASAL, Linda cerimônia muito DOWNTON ABBEY……

  13. Lindo!!!! Casamentos como este devem ser de conhecimento de todos para que fique claro o amor existente também nestas relações!
    Ano passado eu e meu companheiro também nos casamos e a cerimônia foi abençoada por nossos filhos. Também foi uma cerimônia emocionante!!!!

  14. Parabéns,linda matéria,tudo simples,mas ao mesmo tempo extremamente elegante,noivos bem vestidos de linho,a rosa na lapela um tok perfeito,as fotos da cerimônia com a maravilhosa vista da baia com os barcos,feita no jardim,Que lindoooooo,as fotos sentados para o almoço,muito elegante….Parabéns por tudo ….

  15. NADA TENHO CONTRA , NÃO SOU CHEGADO A AMAR PESSOAS DO MESMO SEXO, SEMPRE FUI CHEGADO A UMA MULHER MORREREI ASSIM DOIS GAYS CASANDO SOBRA MAIS MULHER PRA HÉTEROS QUE NEM EU VIVA A VIDA AMO AS MULHERES OBRIGADO PAI FUI !

  16. Como paulistana, não tenho o hábito de ler a sociedade carioca. Confesso ser a primeira vez que li um texto seu e me encantei. Linda a matéria, belíssimo o casamento e a leveza do relato. Obrigada por compartilhar com a gente…

    Bete Monta

  17. Uma carta aos príncipes Durini di Monza

    Nobreza não se constitui apenas de títulos, grandezas, honras, mas sim, da felicidade plena, reservada apenas aqueles que realmente sabem e sentem o gosto do que é amar.

    O amor, sentimento tão nobre, não pode e não deveria estar condicionado a regramentos socais arcaicos, que imperam sobre uma sociedade moldada na hipocrisia secular. O direito de amar está concedido a todos que dele sabe desfrutar.

    Como disse Hildegard “… um casamento belo, único e exemplar…”, belo, pela magnitude do sacramento, único por ser a materialização dos contos de fadas e exemplar, por ser exemplo de dignidade, grandeza real de um príncipe.

    Ao ver as fotos, lágrimas me vieram à face, primeiro por entender que meus devaneios infantis não mais ficaram presos a imaginação fantasiosa dos contos de fadas, em que se mostravam os belos casamentos reais, as lutas históricas dos príncipes, a paixão pelos plebeus e que agora vejo que tais fábulas se fizeram real, ainda que absurdo, em meu país, que tanto sobrevive às demagogias dantescas da falsa moralidade e em um segundo momento, por me sentir entre os 14 ilustres convidados, diante da esplendorosa Guanabara com seus encantos mil que Margarida Lara tanto amou.

    Senti-me recitando Dante Alighieri “Quem és tu que queres julgar, com vista que só alcança um palmo, coisas que estão a mil milhas?”e como tal, quem somos nós para julgar o amor entre duas pessoas que se amam, independente de suas posições sociais ou suas orientações sexuais, em que a felicidade gritam como trombetas celestiais anunciando o reino da felicidade eterna.

    Bravos guerreiros, destemidos por sua grandeza e honra diante dos baluartes da parva moralidade, tão bem descrita nas belas palavras de Hildegard, madrinha do renascimento, por quem me encantei.

    Que nas minhas humildes palavras, dirigidas ao casal principesco, digo-vos que ressignificaram todo um contexto histórico e sociocultural, que não precisaram da tão sonhada revolução ou da palpável reforma, mas que pela nobreza da tradição, da elegância da realeza e da diplomacia da coroa, nos mostraram a possibilidade de rever conceitos e reencontros com nossos sonhos, cada vez tão distantes.

    Que este amor nascido nos primórdios dos tempos e personificado em Eros, moldados por Atenas e consagrados em Hélios seja o principio da alteridade, lançando um novo olhar à velha tradição que herdaste por sangue e honra de seus antepassados.

    Encerro minhas palavras escrevendo o que ouço desde minha infância, não diferente dos dias atuais: “e viveram felizes para sempre.”

    Respeitosamente subscrevo-me,

    Rodrigues Schneider

  18. Parabens aos noivos.Sejam felizes.E que o preconceito nunca se abata sobre vocês porque ele existe e é implacavel.Mas certamente voces estão cientes disso

  19. Parabéns aos dois, como gostaria que fosse realmente verdade que dois homens herdariam títulos de príncipe assim como William e Kate. Meu sonho, mas utopia e sensacionalismo puro.

  20. Querida Hilde meus parabéns por esta matéria,estou em Paris e vi em dois jornais a matéria sobre este casamento,achei lindo por acontecer com um brasileiro,no final da. Matéria tem o seu nome,fiquei mais feliz ainda,fiquei sabendo que foi um BUUUMM está matéria no Brasil,e aqui na França também.
    Farei apenas um pequeno comentário sobre a publicação acima de mim,Sr. Juliano antes de criticar se informe,compre o livro de ouro da aristocracia européia e você verá o nome deste jovem Henrique,ou seja ele sim ganhou os títulos ,eu fico feliz mesmo não conhecendo,mas sua pessoa eu não sei.
    Parabéns pela matéria Hilde.

  21. Parabéns pelas suas palavras Maria,as pessoas vem criticar sem ter informação ,cheguei hoje em Milão e 3 jornais primeira página estam falando do casamento dos príncipes ,um orgulho para nós brasileiros ,mas a inveja e o pior sentimento no mundo,parabéns Hilde pelo blog

  22. Parabéns aos noivos por terem tido a coragem de seguir em frente e serem felizes juntos. Fiquei surpreso com quão simples, sem deixar de ser elegante, foi a cerimônia. Europeus, acho que por sua longa história de amadurecimento, têm outra visão sobre o que é belo e essencial. Se fosse uma cerimônia exclusivamente brasileira, teria tido todo um exagero, como se isso representasse: glamour e autoafirmação.
    Também me chamou a atenção a ideia de se deixar chapéus à disposição das damas que desejassem se proteger do sol, sem se preocupar se o chapéu combinaria ou não com a convidada, o que poderia gerar uma composição, possivelmente, cafona. Mas não, eles prezaram pela comodidade, simplicidade, intimidade e felicidade. Até as fotos tiradas foram todas muito simples e caseiras. Coisa de evento entre amigos e família!
    É isso, o importante é termos personalidade e sermos felizes.

  23. Extremamente lindo e tocante.
    Li com o coração e forte emoção!
    Parabéns Hild pela publicação e por apoiar o amor, que é o sentimento mais nobre que existe!
    Que Deus conceda muitas felicidades aos noivos.
    E Hild, em breve será o meu! Sua presença será mais que uma honra!
    Beijos! Saudades!
    Jônatas Duarte.

  24. Li todos os comentários. Abstenho-me de dar qualquer opinião, pois, não quero ser julgado da mesma forma. Mas um comentário em particular me chamou a atenção, pois, segundo o autor os antigos gregos estavam certos desde o princípio, e isto implica em dizer que dizer que DEUS é que estava errado, que fez tudo errado e os gregos consertaram as coisas.

  25. Parabens Giulio e Henrique,ontem voces estavam maravilhosos em NY,na festa de beneficencia,todos os comentarios foram em torno a voces,por todos as doacos feitas por voces dois,eu e todos nossos amigos adoramos voces,LINDOSSSSS,os melhores,casal 10000

  26. Prabane spela materia meus queridos amigos,ficamos sabendo aqui em Ny sobre o estouro que foi o casamento de voces,uma pena que eu e bethinha nao estavamos no Brasil,parabens a colunista Hidelgar Angel,gosto muito do trabalho dela desde o Globo,o que posso falar sobre voces dois meus amigos,um casal mais que 20,muito discretos,nao vivem em vida de socialites,afinal voces sao aristocracia,mas com quem voces gostam de coracao estao pertgos mesmo sendo soc….
    O mais lindo de voces dois,e o que poucos pessoas sabem,o quanto voces ajudam criancas pobres e com doencas,MEUS PARABENS,eu sei o quanto voces fazem pelo mundo,tenho orgulho de ser amigo de voces!!!e ver esta linda materia alias,quantas materias sairam sobre o casamento de voces!!FELICIDADES meus amigos!!!abracos Marco

  27. Voces foram os melhores ontem an noite de gala LINDOSSSSSSS,e como sempre as melhores doacoes,PARABENS amo voces!!!!

  28. Vida longa aos príncipes!
    Hilde, meus parabéns pelo texto. Sua paixão refletida ao escrever nos transporta diretamente ao acontecido. Senti-me como se estivesse no casamento!

  29. Parabéns ao casal,é o que desejamos eu e seu primo Luiz Antonio infelizmente ficamos sabendo agora do seu casamento. Desejamos ao casal muitttttas felicidades , e que o mais importante em nossas vidas é o amor e acima de tudo o respeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *